Em cada 27 de setembro, podemos rememorar nossa história, o que fortalece a identidade enquanto cidadão e norteia para o quanto ainda podemos avançar.

Na região conhecida por nome de Nova Aurora, denominação atribuída por tropeiros que usavam a localidade para parada e descanso, devido ter água em abundância, os primeiras memórias do surgimento de nossa cidade.

Nova Aurora, segundo escritos da historiadora Palmira Karlyere, servia como “ponte” entre o Agreste e o Sertão paraibano, regiões frequentemente visitadas devido o crescimento e desenvolvimento do comércio e logo mais começou a ser habitada.

Na região, duas fontes de águas: a CACIMBA “velha” e a “nova”. A Cacimba Nova estava localizada mais dentro da mata, com água de melhor qualidade e sendo este fato utilizado para mais tarde nomear o povoado de Cacimba de Dentro.

Inserida nos domínios da bacia hidrográfica do Rio Curimataú e que tem em seu território o Distrito de Logradouro, Cacimba demonstra desde sua fundação a vocação que tem para o comércio, sendo esta uma das principais atividades econômicas desenvolvidas.

A terra da agricultura de subsistência, da pecuária, da Pedra do Pium. A terra de fontes inesgotáveis de pessoas da melhor qualidade. A terra que escolhemos há 60 anos para chamar de querida Cacimba de Dentro.